"Existe um espaço entre o tesão e o descontrole onde se misturam loucura e sonho... É neste espaço que quero me perder com você... Élfica"

domingo, 14 de novembro de 2010

O que quer uma mulher...



Essa pergunta intrigou Freud. O Pai da Psicanálise encontrou respostas pra muitas coisas, menos pra essa pergunta. Eu, sempre só posso responder por mim... e sinceramente, pouco me interessa as respostas das outras pessoas... Foi vivendo reclusa nos últimos meses que encontrei várias respostas que a Vida não me respondia...

Simples... uma mulher é uma alma simples... mas ela sonha coisas que os homens não entendem. Muito fácil compreender se prestarmos atenção nas relações entre amigas, simples amigas... uma entende a outra, da apoio, incentiva... às vezes, se a situação pedir, a amiga retruca, dá conselhos, diz "esse vestido te deixou gorda", ou "você não está agindo corretamente... faça assim...". Em minha vida, eu sempre entendi as minhas amigas... e também os meus amigos, embora os ache - sempre - superficiais.

O que eu percebo é somente o EU... e é sobre EU, Ândrea e Élfica que posso falar... ou melhor, escrever.

Precisei me afastar por algum tempo pra pensar em mim mesma, me organizar, escolher caminhos, casas, empregos, questões financeiras, baunilhices... Hoje, posso dizer que estou quase organizada... algumas coisas ainda estão pendentes como por exemplo, a Élfica.

Eu ainda não sei o que fazer com ela. Ela é linda, intensa, alegre, educada... mas não está muito bem. Por mais que ela receba incentivos, que converse com as pessoas, ela não está se encontrando porque ela tem SONHOS... Ainda não sei se é burrice ou excesso de romantismo, mas Élfica sonha!

Quando dei vida a ela, não imaginei que ela cresceria tanto assim... mas essa mulher está cansada.

Élfica anda sem rumo dentro do BDSM, a ponto de não conseguir mais se organizar nessa vidinha de submissão... ela ainda não vai desistir, mas também não sabe pra onde ir... e tomar qualquer caminho prematuramente pode ser doloroso daqui uns dias...

Élfica vai pensar... vai sonhar... vai viver lentamente (coisa que odeia!) tentando digerir fatos, pessoas, dores, anseios... digerir a própria VIDA muitas vezes linda, mas na maioria dos dias, cretina e vazia de emoções... e eu sou toda emoção... viver cretinamente me causa imensa pobreza de alma... esvaziamento... e eu não gosto de estar vazia...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Actus Contritionis




Dominus, ex toto corde paénitet me ómnium meórum peccatórum, eáque detéstor,

qui peccándo, non solum poenas a Te iuste statútas proméritus sum, sed praesértim quia offéndi Te. 

A cunctis nos defénde perículus. 

Ad Te suspirámus geméntes et flentes.

Élfica...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Elfa, elfa!!!

Sempre brinquei com a célebre frase: Onde está Wally??

Agora brinco: Onde está Rony??

rsss Querido... não se esconda

Beijos mágicos por aqui e ao anônimo Rony

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Ótimo fim de semana a todos...

Élfica - Parte I ou II? ...

elfa pegando fôlego pra escrever... mas, por motivos muito significativos pra MINHA VIDA, eu não pertenço mais ao Hollandez...

Logo terei tempo e coragem pra escrever aqui.

Primeiramente, agradeço, antes de tudo, ao Sr Art Dominus, sub Keila (MG) e Mestre Leon, pelo apoio, pelas palavras, pela compreensão, pelo carinho, pela consideração, pelo respeito, pelo extremo ótimo-humor especial do Mestre Leon... agradeço a amizade de todos. Essas pessoas foram de fundamental importância pra que eu enxergasse o Caminho de Luz pra minha VIDA.

Obrigada a todos.

Beijos mágicos, mas muuuuuito mágicos mesmo por aqui e pra quem por aqui passear...

O que você faz nas horas vagas?

Boa pergunta... Prima, eu quase não tenho horas vagas, mas quando aparecem, eu escrevo e penso (não exatamente nesta ordem!)... geralmente, penso primeiro e escrevo quase simultaneamente. Estudo... passo muito tempo estudando (retomando mestrado... na próxima semana começam as aulas) e tenho que estar em dia com os conteúdos, além de iniciar a minha pesquisa. Penso merda também... desse jeitinho que escrevi! Penso muita merda, coisas à toa, coisas que vagam nos pensamentos... Eu canto (meio mal) mas canto rsss... canto em casa, no barzinho, no carro... Fumo... o suficiente! Sempre tenho vontade o suficiente pra fumar! Invento coisas na cozinha... cuido da Frida, minha boxer. Tenho 2 papagaios que também me dedico... e tem dias que se não tenho hora vaga, preciso criar umas 3, 4 horinhas só pra ficar deitada no chão da sala (amo isso!) vendo tv, lendo, fazendo artesanato... Ahhh eu pinto quadros na madrugada rss sempre na magrudada!
Eu queria ter horas vagas a vida inteira... acho que seria mil vezes mais produtiva se as tivesse...

Prima amada, beijos mágicos a ti... sempre!

Ask me anything

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Uma mania?

Chamar qualquer homem por Senhor! rssss
De tanto ser élfica, já não sou muito a Ândrea Valentina... É mania chamar qualquer pessoa do sexo masculino por Senhor e isso causa estranheza nos baunilhas... mas como sempre, dá pra contornar a situação e levar pelo lado da brincadeira (com muito sigilo, claro! rss)
Beijo mágico!

Ask me anything

Um vício?

Ahhhh... sou super-viciada! Rssss Tenho mais vícios que dedos! rsss Mas tem uns que não param... cigarro... artes... noitadas ao relento... falácia!

Ask me anything

Oi prima élfica! Mais perguntinhas levinhas.. pode? rs

Querida prima elfa, A diva... você pode perguntar coisinhas leves, pesadas, toneladas, qualquer perguntinha ou perguntona vinda de você, será respondida com carinho e alegria! Beijo sempre mágico a ti!

Ask me anything

Vodka ou Tequila? Katy Perry ou Lady Gaga? Ficar ou namorar? Manhã, tarde ou noite? Bateria ou guitarra? Balada ou show? Seduzir ou ser seduzido? Amar ou ser amado? Mc Donalds ou Burger King? Praia ou clube? Coca-cola ou guaraná? Pizza ou hamburger?

Rss vamos lá... Vodka (afinal, sou meio-russa)...
Lady Gaga...
Ficar E namorar!
Noite...
Guitarra...
SHOW! AMO!...
seduzir E ser seduzida...
amar E ser amada...
MC Donalds!
Praia...
Coca-cola!
Pizza!!
Feijoada! rsss

Ask me anything

terça-feira, 27 de julho de 2010

Você já gostou de alguém que nunca imaginou que gostaria?

sim... e continuo gostando... como é novidade no meio, em breve a história ou melhor História (rss) sairá fresquinha no blog da élfica... novidade maravilhosa!
Beijo mágico a ti, Prima elfa!

Ask me anything

Tem alguma música que te deixa emocionada? Se sim, qual?

sim... tem várias! Tangos me emocionam... gothic metal tbm mexem com a élfica... Amo e sou movida à música... o tempo todo estou ouvindo algo... no carro, no trabalho, na loja... sempre dou aulas com música, mesmo que não as use nas aulas, mas tem sempre um fundinho musical (consegui convencer as diretoras das escolas que, com música, os alunos aumentam a concentração - e isso é verdade!). Amo trilhas sonoras, e até hoje, mesmo o filme já sendo das antigas, a trilha de O Piano sempre está próxima dos meus ouvidos... Hoje, acordei ouvindo Marisa Monte... agora, depois do almoço, Cartola... até a noite, sabe-se lá o que vai rolar na caixa musical da élfica rsss
Beijo mágico, Prima elfa!

Ask me anything

domingo, 25 de julho de 2010

Será?

Submissa(o) tem direito à exclusividade?

Sim?

Não?

Por quê?

Elfa se esfumaçando por aqui...

Penso e repenso. Tenho a minha posição muito clara a respeito disso... só quis dividir a aflição com colegas que por aqui passeiam...

Será que temos esse direito? Como?

Beijos mágicos por aqui...

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Era...

Deve haver um lugar em que meu corpo encontre paz,
em que minha alma encontre a luz e
em que minha sede encontre o néctar que a sacie...
porque é essa loucura que me afasta de mim quando me encontro em TUA busca, quando as peles já estão esparramadas pelas pedras que rastejei e não TE encontrei...

Eu cantei...
eu dancei...
eu gritei.
Eu chorei....................................................................

e quando TE achei, já O tinha perdido... mais uma vez.

O que sobrou é isso tudo que você roubou de mim: meu corpo, minha embalagem... todo gasto na viagem...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Retornando...

Élfica esteve afastada do meio, dos Amigos e de muitas coisas que sempre gostou de fazer, como escrever, pintar, dançar, rir, conversar...

Desde a última postagem não teve mais como e nem porque escrever. Motivos pessoais, muito pessoais...

Há tempos também não é mais posse de Seth que, por motivos que só o Criador sabe, está em outras instâncias...

Élfica está retomando seu lugar no mundo, no meu blog, na vida e por enquanto isso a deixa bem...

Tudo tem que continuar, como sempre... ergue-se a cabeça, engole-se lágrimas e abre-se um sorriso. Pequeno. Atrevido, às vezes, mas a boca se move pros cantos e é um começo, sempre.

E é o que cabe a cada Guerreiro e Guerreira, porque é o que somos, os que se atrevem a viver sem medir muito as consequências... Élfica é Guerreira também... submissa "por salvação" (sempre diz isso!), artista, briguenta, serena... meio turbilhão... mas, tá lá o sorriso, né?!

Um beijo mágico - por enquanto...

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Mãos...





Côncavas de ter
Longas de desejo
Frescas de abandono
Consumidas de espanto
Inquietas de tocar e não prender
Úmidas de suores, sêmen... outros líquidos...
Mãos TUAS que são minhas,
quando em mim se plantam...
Mãos minhas que são TUAS
quando as acorrentam...

Amo a mão TUA em mim...

élfica_SETH

quinta-feira, 6 de maio de 2010

La noche...



La noche es un gran abismo, me envuelve entre sus fauces y me domina sin compasión. Trato de fundirme con la luciérnaga pero la noche me persigue y me viste con su manto. La noche es un gran misterio, insondable y fatal como esas mujeres que agitan sus cabellos negros y largos. Me seduce, me enluce.

Cada día, en el día, persigo la noche, me dirijo a su refugio donde todo cambia de color y las sombras se confunden y los contornos se diluyen y los fantasmas se revelan.

La noche es un gigante vestido con una capa que me envuelve. Me aprisiona entre sus brazos como el amante apasionado, pero no me roba el aliento, me lleva de su mano hasta el océano profundo donde convivo con las rocas, allí donde se refugia el ser más diminuto, allí donde anida el pasado, allí donde encuentro el pasaporte a mundos desconocidos.

(Nubia Amparo Mesa, poeta colombiana)

terça-feira, 4 de maio de 2010

Estou presa...

... porém felicíssima posse do SENHOR SETH...


Em breve, volto às pazes com o BDSM... rss

Beijos mágicos por aqui...

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Um momento diferente...

Mudanças... marasmo... coisas que deveriam crescer mas não cresceram... falsidade. Sentimentos desrespeitados... alguns momentos mágicos e raros... algumas coisas boas mas angústia em dobro... Eu estou "de mal" com o BDSM... estamos nos desentendendo. Eu quero ser e ele não me deixa... quero viver e ele só me dá uma alternativa: sobreviver!

Por ora, rebeldade que sou, estou "de mal" com o BDSM... motivo? rss - simples: se não me respeita, não me merece!

Por ora, também, estou uma quase-submissa à deriva e independente, mas posse... não estou sozinha... tenho Dono e não preciso sair gritando sobre isso... nos entendemos, nos respeitamos, nos adoramos... vivemos! E não estou mais de mãos dadas com o BDSM como antes... estou marginal a ele... entende-me?

Amanhã, bem amanhã, pode ser que nos tornemos amigos novamente... talvez eu me encante em postar meus textos - que continuo os escrevendo constantemente em campo muito fértil... talvez eu resolva postar mais fotos minhas e DELE... talvez eu continue garimpando fotografias que me traduzam quando algum tipo de pudor me impede de postar as minhas próprias... 

É momento íntimo que o Tempo se encarregará de unir-me ou separar-me - definitivamente -, deste caminho que eu escolhi, um dia, pra pisar... não abandonarei e nem desistirei do meu pequeno cantinho que é este blog, mas apenas estou "de mal" com o BDSM para estar em paz comigo mesma e viver em paz com ELE.

Beijos mágicos...
Imagem: Francesca Woodman

terça-feira, 30 de março de 2010

?

Apenas cansada... muito cansada hoje... e por enquanto.

Tem dias...

...que é muito bom não ter explicação... nem pra si... 

Assim, estamos protegidos até de nosso pensamentos.

domingo, 28 de março de 2010

um domingo no circo...

Domingo é dia esquisito...
Tem barulho de criança correndo na rua. bicicletas rodando pra lá e pra cá... Gente jogada no sofá de pijama o dia inteiro... telefone fora do gancho ou preguiça de atendê-lo - caso ele toque... e tem telefone, como o meu, qeu não funciona por causa da Natureza que achou conveniente derrubar-lhe um poderoso raio e derreter os fios da central de distribuição...

Domingo é realmente um dia muito esquisito. Tem sono que começa quando acordamos e só termina na hora de dormir, quando necessitamos realmente dormir... ai vem aquela costumeira insônia que se estende até a hora de acordar pra trabalhar... e por falar em trabalho, acho que é por isso que a preguiça do domingo é ardida... é um dia de des-descanço... eu realmente detesto domingo... mas AMO a sexta-feira... eu até gosto da segunda!... é sinal de que a sexta e o sábado estão chegando!!! Ora, sejamos otimistas nestas horas!

Será que todo mundo enxerga ou concebe o raios do domingo como eu???

Por que é assim?

A tv só tem porcaria... os cinemas são lotados de pessoas aparentemente distraídas e aparentemente felizes...

Por isso hoje meu domingo será diferente: vou ao circo.

É... é muita verdade isso: élfica vai ao circo!

Vou ver o que os palhaços fazem de diferente de mim. Vou assistir ao "show" dos horrores dos animais cativos (que sonho em libertá-los!) Ahhh sim... eu sonho em soltar todos os animais presos em circos ridículos que ainda insistem em mostrar animais inutilmente adestrados, estuprados da sua real natureza, transformados em coisas que os sábio e poderoso homem os transformou: coisas...

Ontem, ao chegar no posto de combustíveis para abastecer meu possante, vi uma cena inusitada: um tratador lavando o elefante em pleno pátio do tal posto... estacionei, desci do carro e fiquei assistindo aquilo. Correntes num tornozelo cheio de escaras, super-apertado... o animal não parava de se mexer: constantemente se movia pra frente e pra trás sem tirar os pés do chão... apenas se mexia. Talvez quisesse correr, chegar até uma sombra... encontrar alguma poça de lama pra brincar... ou sair por ai, encontrar um par, amigos, andar junto de algum bando que o aceitasse (os elefantes são muito receptivos a amizade)... ou talvez, deprimido, buscasse fugir das correntes e encontrar uma sombra digna de abrigar a sua morte... ele parecia-me muito velho e cansado.

Eu chorei. Não sei o que me fez chorar ali, na rua... ou melhor, eu sei.

Pra quem gosta de domingo... carpe diem!

Beijos de magia sempre...

sexta-feira, 19 de março de 2010

Um desabafinho...

Ando despreocupada...


Geralmente, não aprecio estar despreocupada... gosto de nervos saltando... em questão, os meus (!). 

Mas uma coisinha que me incomoda é um comportamento provinciano que leio com certa frequência em blogs de algumas "submissas". É um tema muito insignificante, pra ser bem objetiva (outra coisa que não aprecio muito, também). Muitas "submissas" se preocupam demais com os problemas alheios... tenho um amigo, que me ensinou uma coisinha nada meiga, mas até interessante: cada um cuida do teu c... no meu caso, preservo-o para o Dono... quem cuida é Ele... mas, retomando o tal tema que não me preocupa mas incomoda, vou tentar explicar: coisinhas do tipo "cansada da falta de comprometimento do povo SM no Brasil". 
Minha barriga torce quando leio coisa desse tipo... mas ai me vem a santa paciência: calma, elfa... é apenas uma forma da pessoa se expressar quando não tem nenhum conteúdo próprio, então se preocupa com assuntos (?) sem fundamento.
Alguém pode me explicar, por favor, o que é o povo SM? E se puder e não for muito, pode me explicar que raios de comprometimento (e com o que) esse povo deve se preocupar???
Elfa pensando aqui... será que há uma bandeira a ser levantada, uma passeata BDSM na av. Paulista, como fazem os GBLTS-Z??
Me esforçando pra tentar conceber tal coisa... comprometimento do povo SM no Brasil... até onde penso, submissa tem comprometimento com o DONO que a tem... mas se ela quer se comprometer com o Brasil, então troque a coleira! Oh gente! Imagine que coisa interessante: {sub}__BRASIL!! Dom Brasil... Master Brasil... Sr Brasil!!!

Às pessoas que por aqui passarem que me perdoem, mas esse tipo de perguntinha cretina de pseudo submissa me dá nojo! Por que a pessoinha não se engaja em algum projeto interessante e de real importância como reflorestar a Mata Atlântica? Ou quem sabe, ensinar métodos contraceptivos em comunidades carentes? Ou ainda, varrer as guias da marginal Pinheiros e da Tietê? Poderia, também, quem sabe, "a nível de" (DOEEEEUUUUUU escrever isso) Brasil, propor algo realmente interessante no BDSM que é cuidar da vidinha própria e servir seu doninho com o mesmo amor e carinho que tem servido há bem vividos 2 meses!


Bem... à sombra (sim... sombra! nada de luz nessa hora!) das evidências penso eu, já um pouco atormentada, que talvez o povo SM seja algum grupo nômade que se perdeu pelo deserto do Saara quando buscavam, na verdade, chegar a Maomé... por isso povo SM: povo da conexão Saara-Maomé... será??? Hmmm... interessei... será que usam burca? Acho que DONO vai gostar de elfa de burca (sem roupinha por baixo, claro!) passeando por ai e plugada, claro!... acho que quero ser povo SM!!!!


Obrigado por aturarem meu desabafo-elfa-garota-TPM!



quinta-feira, 11 de março de 2010

Salmo...



de Edu Lobo e Chico Buarque (adaptação: Élfica)

 Meu corpo está sofrendo...
É grande o meu torpor
Eu vou enlanguescendo
Rendo-vos mil graças, meu Senhor

Conturbam-se meus ossos
Meu vulto perde a cor
Minh'alma está confusa
Fustigai-me, meu Senhor

Meu DONO abri-me as portas
Da eterna servidão
Lançai-me vossa cólera
Em todos os templos...

Um outro tipo de mulher nua...




 


Texto de Martha Medeiros...


Nunca vi tanta mulher nua. Os sites da internet renovam semanalmente seu estoque de gatas vertiginosas. O que não falta é candidata para tirar a roupa. Serviu cafezinho numa cena de novela? Posa pelada. É prima de um jogador de basquete? Posa pelada. Caiu do terceiro andar? Posa pelada.


Depois da invenção do photoshop, até a mais insignificante das criaturas vira uma deusa, bastando pra isso uns retoquezinhos aqui e ali. Dá uma grana boa. E o namorado apóia, o pai fica orgulhoso, a mãe acha um acontecimento, as amigas invejam, então pudor pra quê?


Não sei se os homens estão radiantes com esta multiplicação de peitos e bundas. Infelizes não devem estar, mas duvido que algo que se tornou tão banal ainda enfeitice os que têm mais de 14 anos. Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje, em ver uma mulher se despir de verdade - emocionalmente.


Nudez pode ter um significado diferente e muito mais intenso. É assistir a uma mulher desabotoar suas fantasias, suas dores, sua história. É erótico ver uma mulher que sorri, que chora, que vacila, que fica linda sendo sincera, que fica uma delícia sendo divertida, que deixa qualquer um maluco sendo inteligente.

Uma mulher que diz o que pensa, o que sente e o que pretende, sem meias-verdades, sem esconder seus pequenos defeitos - aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas, é o que nos torna humanas, e não boneca s de porcelana.

Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher em quem sempre se poderá confiar, mesmo que vire ex, mesmo que saiba demais.


Pouco tempo atrás, posar nua ainda era uma excentricidade das artistas, lembro que esperava-se com ansiedade a revista que traria um ensaio de Dina Sfat, por exemplo - pra citar uma mulher que sempre teve mais o que mostrar além do próprio corpo.

Mas agora não há mais charme nem suspense. Estamos na era das mulheres coisificadas, que posam nuas porque consideram um degrau na carreira. Até é. Na maioria das vezes, rumo à decadência.


Escadas servem para descer também. Não é fácil tirar a roupa e ficar pendurada numa banca de jornal mas, difícil por difícil, também é complicado abrir mão de pudores verbais, expor nossos segredos e insanidades, revelar nosso interior. Mas é o que devemos continuar fazendo.


Despir nossa alma e mostrar pra valer quem somos, o que trazemos por dentro.

Não conheço strip-tease mais sedutor.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Um dia nosso, por Heloneida Studart

 "Eu tinha 13 anos, em Fortaleza, quando ouvi gritos de pavor. Vinha da vizinhança, da casa de Bete, mocinha linda, que usava tranças. Levei apenas uma hora para saber o motivo. Bete fora acusada de não ser mais virgem e os irmãos a subjugavam em cima de sua estreita cama de solteira, para que o médico da família lhe enfiasse a mão enluvada entre as pernas e decretasse se tinha ou não o selo da honra. Como o lacre continuava lá, os pais respiraram, mas a Bete nunca mais foi à janela, nunca mais dançou nos bailes e acabou fugindo para o Piauí, ninguém sabe como, nem com quem".

"Eu tinha apenas 14 anos, quando Maria Lúcia tentou escapar, saltando o muro alto do quintal da sua casa para se encontrar com o namorado. Agarrada pelos cabelos e dominada, não conseguiu passar no exame ginecológico. O laudo médico registrou vestígios himenais dilacerados, e os pais internaram a pecadora no reformatório Bom Pastor, para se esquecer do mundo. Realmente esqueceu, morrendo tuberculosa.
Estes episódios marcaram para sempre e a minha consciência e me fizeram perguntar que poder é esse que a família e os homens têm sobre o corpo das mulheres? Ontem, para mutilar, amordaçar, silenciar. Hoje, para manipular, moldar, escravizar aos estereótipos".




Todos vimos, na televisão, modelos torturados por seguidas cirurgias plásticas. Transformaram seus seios em alegorias para entrar na moda da peitaria robusta das norte americanas. Entupiram as nádegas de silicone para se tornarem rebolativas e sensuais, garantindo bom sucesso nas passarelas do samba. Substituíram os narizes, desviaram costas, mudaram o traçado do dorso para se adaptarem à moda do momento e ficarem irresistíveis diante dos homens. E, com isso, Barbies de facaria, provocaram em muitas outras mulheres; as baixinhas, as gordas, as de óculos; um sentimento de perda de auto-estima. Isso exatamente no momento em que a maioria de estudantes universitários (56%) é composta de moças. Em que mulheres se afirmam na magistratura, na pesquisa científica, na política, no jornalismo. E, no momento em que as pioneiras do feminismo passam a defender a teoria de que é preciso feminilizar o mundo e torná-lo mais distante da barbárie mercantilista e mais próximo do humanismo. Por mim, acho que só as mulheres podem desarmar a sociedade. Até porque elas são desarmadas pela própria natureza. Nascem sem pênis, sem o poder fálico da penetração e do estupro, tão bem representadopor pistolas, revólveres, flechas, espadas e punhais. Ninguém diz, de uma mulher, que ela é de espadas. Ninguém lhe dá, na primeira infância, um fuzil de plástico, como fazem com os meninos, para fortalecer sua virilidade e violência. As mulheres detestam o sangue, até mesmo porque têm que derramá-lo na menstruação ou no parto. Odeiam as guerras, os exércitos regulares ou as gangues urbanas, porque lhes tiram os filhos de sua convivência e os colocam na marginalidade, na insegurança e na violência. É preciso voltar os olhos para a população feminina como a grande articuladora da paz. E para começar, queremos pregar o respeito ao corpo da mulher. Respeito às suas pernas que têm varizes porque carregam latas d'água e trouxas de roupa. Respeito aos seus seios que perderam a firmeza porque amamentaram seus filhos ao longo dos anos. Respeito ao seu dorso que engrossou, porque elas carregam o país nas costas.
São as mulheres que irão impor um adeus às armas, quando forem ouvidas e valorizadas e puderem fazer prevalecer à ternura de suas mentes e a doçura de seus corações.



Às Companheiras de BDSM, baunilhas, de trabalho, de luta, de alegria e farra... às companheiras de todas as partes, apenas uma reflexão... FELIZ todos os dias porque todo dia é Dia da Mulher!

Beijos mágicos da Élfica...
 
  
  
  
  
 
 
 
 
  
 

quarta-feira, 3 de março de 2010

S.L.


Eu que me deleito na companhia do Rei não dou atenção às outras criaturas... 
Cubro meus olhos com um capuz para poder repousar meus pés à sombra do dELE... 
fui educada para ter a melhor conduta e pratico a abstinência como os penitentes a fim de que, quando levada à presença do Rei, possa fazer exatamente o que os pensamentos dELE exigem  de mim. 
Élfica...

segunda-feira, 1 de março de 2010

sentidos... meus DELE


Hoje...
sal
e
saudade
TUA.


Arde.

Procurando
-TE
no
que
sobrou
:
...
Ainda
está
o
gosto
TEU
em
mim.

Alimento
-me,
então,
do
que
hoje
me
resta...
Gosto de gozo de DONO...

SUA
sombra
elfa.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

sexta-feira em cinzas...

 
... queime-se no fogo
depois cuspa nesse fogo e apague sua fé...

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

em cio...


Ladro pelos cantos em que muitas vezes fui mantida TEU objeto... 
as paredes estão loucas pelos latidos meus e dizem-me: 
- cala-te cadela... 

mas meu uivo de cio não sabe se conter... 
querendo-TE SENHOR...
meu cio tem urgência porque é TEU o cio que mora em mim...

TUA élfica TE adorando mais a cada dia...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

assombração...


... adoro quando minha alma me abandona pra assombrar 
teus pensamentos...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Ansiosa...

 
Ansiosa...
como sempre uma criatura ansiosa...

Beijos, SENHOR...

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

quase-tristinha... contagem regressiva para o fim das férias...

A Vida todinha deveria ser somente férias... nada pra se preocupar além de escolher um roteiro ou um lugar especial para conhecer - ou reconhecer (?) -, uma Pessoa Especial para compartilhar alegrias, desejos, tesões, amor... sim... O Amor... Mesmo uma entrega momentânea tem gostinho de Amor... também, há vários tipos de Amor ou amor... stop, elfa... vá curtir os dias que te sobram... férias, novamente, só em julho...

Beijos mágicos por aqui...

sábado, 16 de janeiro de 2010

















A vida é curta,
quebre regras,
perdoe rapidamente,

beije lentamente,
ame de verdade,
ria descontrolavelmente,
e nunca pare de sorrir, por mais estranho que seja o motivo.
E lembre-se que não há prazer sem riscos.
A vida pode não ser a festa que esperávamos, mas uma vez que estamos aqui, temos que comemorar!!! Aprecie....

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Élfica em desordens e neologismos...

Coisa rara e difícil é eu falar de mim por mim mesma.
Adepta de sons, imagens e ruídos, poupo a minha objetividade obtusa de ser sincera até quando eu devia e queria - com medo e receio -, ocultar (-me?).
Gosto de me traduzir em pequenos detalhes mundanos... muitas vezes imundos. Quem não tem uma coisa de imundo dentro de si, ou não existe ou não está vivo porque tudo aquilo que morre recebe uma santificação, uma aura sagrada. Eu não estou santificada. Melhor assim...
Hoje queria uma imagem ou som ou ruído que traduzisse algum tipo de indignação profana que me abraça... não encontrei em lugar algum, em língua nenhuma, o que me obriga a verborragirizar e brotar neologismos insólitos.
Queria saber onde me encontrar em outras coisas... queria me coisificar e não consegui.
Fracassei?
Não sei... ainda é cedo pra saber coisa tão distinta. Não sei se algum palavrão caberia... se algum grito daqueles grotescos e medonhos que saem do útero caberiam... teu útero não grita de vez em quando?
Mas me contive... postura, elfa, postura!
Censurei-me agradecidamente.
Até que ponto vale a concretização dos caminhos tortos, deliciosamente tortos da entrega do corpo... da alma... dos desejos todos... não cabem interrogações... por isso sou adepta constante das reticências... aquilo que não se tem resposta, que não tem corpus não necessita regras de acentuação, colocação pronominal nem é passível de consideração... nem mesmo essas letras aparentemente tortas merecem muita atenção.
Sou mulher. Portanto passível de qualquer loucura inconstante e dolorida. Nada que ao passar meu batom na manhã seguinte vá me causar remorso. O que eu causo, só eu posso causar. Mas dói.
Não fui treinada pra pensar pelos outros, mas pra ser eu mesma... o preço é alto e estranho. Causa-me vertigens alucinantes!
Você sabe o que é estar no carrinho da montanha russa, na altura mais alta, num parque abandonado, vazio de almas e corpos? rss Com o tempo você se acostuma... não é fácil ser Mulher e submissa...
Se alguma pessoa tiver o péssimo senso de ler-me neste instante vai achar que enlouqueci... mas não se assuste... é meu jeito insólito de ser e estar sóbria...
Agora que concluo que realmente ainda não achei algo externo pra me justificar e já perdi o foco do que sentia (tudo fica esparramado como o céu noturno quando me deito em pensamentos) tanto faz tentar justificar ou concluir... nada muda as coisificações... ou a gente melhora ou... um pequeno instante de lucidez vazia se aproxima. Mas é pouco, muito pouco e eu quero algo que não existe em meu redor e menos em minha aparente deslucidez (eu avisei que hoje estou pra vários e vastos neologismos)... o que quero é a alma da alma... um objeto que um dia foi meu e esqueceram de regar por algum vaso em que ficou esquecida.
Fato imensurável.
Às vezes, ser maior do que se quer é uma perda definitiva... nunca mais a gente se alcança.
E eu sou pequena... apenas uma elfa num mundo desprovido de uma imagem, uma cor... um ruído que me traduza em momentos de não-sei-o-que.  Que me perdoem, mas eu não sei me perdoar. Amém.
Élfica...

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010


Há três coisas para as quais eu nasci e para as quais dou minha vida...
As três coisas são tão importantes que a minha vida é curta para isso...
Sou sujeita apressada que devora tudo com os olhos, as bocas, o coração...
Tenho pressa e isso não me basta.

um pouco de humor...

NEURÔNIO MASCULINO



No cérebro de um homem havia um neurônio sozinho. Um dia, um outro neurônio passa por lá meio apressado. O neurônio solitário diz: - Olá! Tudo bem? Como vai? Prazer em vê-lo! Vamos conversar!

O neurônio que passeava pelo cérebro estranha a hospitalidade e responde: - olá, companheiro! Posso saber o motivo de tanta felicidade ao me ver?

- Quer saber? Você é o primeiro neurônio que vejo passar por aqui depois de décadas… estou sozinho há tanto tempo nesse maldito cérebro…

- Mas espera aí… há quanto tempo você está aqui solitário?

- Bem… desde sempre… sempre estive aqui…

- Cara, mas você é burro mesmo!!!

Desce pro pinto, tá todo mundo lá…!!!

domingo, 10 de janeiro de 2010


Corpos imaginados
Almas fugidias
e tudo parece atormentado...
Desejos, tesões, ondas de arrepios...
Tudo cintilando num só corpo
em chamas.

Magia tensa hoje.
Élfica

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Elvis realmenta não morreu...



Impossível não interromper minhas férias pra esse post... pra quem - como eu -, não acredita que o Rei atravessou a matéria, hoje ele completa 75anos. E eu acredito que ele está em algum lugar neste mundo soprando as velinhas...


Um breve histórico de Elvis...



Elvis Aaron Presley (08 de janeiro de 1935, Mississippi) é mundialmente conhecido "O Rei do Rock", também conhecido pela alcunha de "Elvis the Pelvis" (por motivos óbvios), iniciou sua carreira nos anos 50. Sua maior virtude é a voz... que me encanta desde menina... Elvis é um show... canta, encanta, rebola, é LINDOOOOOO... e está vivo sim. Se um dia conseguirem me provar a morte dele, mesmo assim ele continuará vivo como sempre esteve... vivo em suas músicas, filmes, no seu jeito extrovertido nos palcos encantando as multidões.







Ao Rei Elvis, meus beijos mágicos... sempre.