"Existe um espaço entre o tesão e o descontrole onde se misturam loucura e sonho... É neste espaço que quero me perder com você... Élfica"

domingo, 29 de março de 2009

amanhã...


A saudade, às vezes,

tem o perfume

insubstituível

do reencontro
.

sexta-feira, 27 de março de 2009

pensene 2...

Aos amigos

Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados, fechando os olhos,com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente dentro do fogo.

Temos um talento doloroso e obscuro.
Construímos um lugar de silêncio.De paixão.

Herberto Helder




.

segunda-feira, 23 de março de 2009

quarta-feira, 4 de março de 2009

Gente fina, Martha Medeiros




Gente Fina...

Gente fina é aquela que é tão especial que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa.
Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação. Todos a querem por perto. Tem um astral lev
e, mas sabe aprofundar as questões quando necessário.
É simpática, mas não bobalhona.
É uma pessoa direita, mas não escravizada pelos certos e errados: sabe transgredir sem agredir. Gente fina é aquela que é generosa, mas não banana. Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho. Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar. Gente
fina se sente confortável em qualquer am
biente: num boteco de beira de estrada e num castelo no interior da Escócia. Gente fina não julga ninguém - tem opinião, apenas. Um novo começo de era, com gente fina, elegante e sincera.
O que mais se pode querer? Gente fina não esnoba, não humilha, não trapaceia, não compete e, como o próprio nome diz, não engrossa. Não veio ao mundo pra colocar areia no projeto
dos outros. Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra. Gente fina é que
tinha que virar tendência. Porque, colocando na balança, é quem faz a diferença.

MARTHA MEDEIROS





KLIMT...

“Nothing should be removed - because everything connected with Klimt’s house is a whole and is itself a work of art which must not be destroyed. The unfinished pictures, brushes, painter’s work table and palette should not be touched and the studio should be opened as a Klimt Museum for the few who enjoy and love art.” Egon Schiele...


Gustav Klimt...

Emily Dickinson...

Gustav KLIMT... um dos meus preferidos...



Algo existe
Tradução de Lúcia Olinto

Algo existe num dia de verão,
No lento apagar de suas chamas,
Que me impele a ser solene.
Algo, num meio-dia de verão,
Uma fundura - um azul - uma fragrância,
Que o êxtase transcende.
Há, também, numa noite de verão,
Algo tão brilhante e arrebatador
Que só para ver aplaudo -
E escondo minha face inquisidora
Receando que um encanto assim tão trêmulo
E sutil, de mim se escape.